segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Um passado sempre presente

Gonçalo Sobral Martins: Um passado sempre presente: Próximo da lareira, recolhido, Nesse horário quebrado; Imagino o momento sentido De um tempo desconhecido Por entre o presente e o pass...

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Gonçalo Sobral Martins: A mesa encostada ao canto

Gonçalo Sobral Martins: A mesa encostada ao canto: Há já largos meses que todos os dias, sem excepção, ela subia aquela rua. Aquela rua que não a vira crescer, mas que a fizera [antes] cresc...

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Ela

Gonçalo Sobral Martins: Ela: Descia a calçada em jeito outonal. O seu casaco de tons discretos - que por meses não saia do armário de wenge q ue possuía no quarto - era...

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Gonçalo Sobral Martins: A aldeia que tantos esqueceram

Gonçalo Sobral Martins: A aldeia que tantos esqueceram: Ela esperava-o, invariavelmente, na estação de caminhos-de-ferro, antes mesmo do começo da única ponte que a aldeia possuía, há mais de 80 ...

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Ensaio sobre a Felicidade

Gonçalo Sobral Martins: Ensaio sobre a Felicidade: “Felicidade” é, porventura, um dos termos mais complexos do nosso vocabulário – do meu, do teu, do de toda a gente, sem excepção. Por certo...

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Ensaio sobre a Felicidade

Gonçalo Sobral Martins: Ensaio sobre a Felicidade: “Felicidade” é, porventura, um dos termos mais complexos do nosso vocabulário – do meu, do teu, do de toda a gente, sem excepção. Por certo...

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Mãe,

Gonçalo Sobral Martins: Mãe,: [ Pela primeira vez, surge um escrito que se antecipa à habitual segunda-feira... Há uma razão forte: Um poema dedicado a todas as Mães, em...

segunda-feira, 8 de junho de 2015

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Mãe,

Gonçalo Sobral Martins: Mãe,: [ Pela primeira vez, surge um escrito que se antecipa à habitual segunda-feira... Há uma razão forte: Um poema dedicado a todas as Mães, em...

segunda-feira, 30 de março de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Sem olhar ao tempo

Gonçalo Sobral Martins: Sem olhar ao tempo: Sabes, ainda bem que te escrevi, porque lá me foste encontrar. Temos uma espécie de ligação especial – não precisamos de cafés, nem de cine...

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Gonçalo Sobral Martins: Breves notas sobre seja lá o que for

Gonçalo Sobral Martins: Breves notas sobre seja lá o que for:   Pensamos – a grande maioria pensa – que tudo começou com uma enorme explosão. Fantástico! Pensamos – muitos de nós crêem isso – que e...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015